miércoles, 11 de enero de 2017

Sol da Noite.



Sol da Noite.

Trago na pele o ardor dos percursos
na terra
Nos ouvidos o murmúrio
do mar
Na boca o sal
do poente
No coração uma saudade
suspensa
que me acompanha nas brumas
da madrugada
Meu pensamento tem horas
inconfessadas
Que fazem crescer tantas
memórias
nos sulcos da alma
onde se rendem as lembranças
Hora de ascender a lua
meu amor
navegar na quietude dos teus braços
dar um lugar ao sol para os sonhos
ancorar nas estrelas
tudo o que o dia me emprestou
para me fazer incandescer
-o teu olhar-


ValériaGarcia